Menu do Blog
Era uma vez nos encontros na internet

Arquivos

 

Relacionamentos

O momento do reencontro

Relacionamentos não são fáceis, mas relacionamentos à distância são especialmente desafiadores. Se vocês realmente se amam e estão 100% comprometidos em fazer tudo dar certo, independentemente das dificuldades e obstáculos, então há esperança.
Finalmente vou reencontrar o Aaron! Ele vem para o Brasil na semana que vem! Mal posso conter a minha felicidade! Mas tenho que admitir que estou um pouco nervosa também. Estou sentindo um frio na barriga estranho e até um certo medo. Mas por quê? Isso me fez pensar muito sobre reencontros entre pessoas em relacionamentos à distância.
Finalmente chegou aquele momento novamente: o momento do reencontro! A próxima visita há muito esperada de seu distante amor finalmente chegou! Faz semanas, talvez meses, desde que vocês se viram pela última vez. Essa pessoa tão especial vai chegar em poucos dias... e você está nervosa!
Você costuma ficar ansiosa e tensa antes de se reencontrar com seu parceiro de um relacionamento à distância? Mesmo se vocês namoram há muito tempo?
Quando você realmente ama alguém, distância alguma faz diferença. Sei que estou simplificando demais isso, pois há muitos casais que são apaixonados que não duram depois de encararem longas distâncias, mas eu realmente acredito que, se vocês realmente querem ficar juntos, isso acontecerá.
Esse tipo de relacionamento pode ser extremamente difícil, mas quando vocês se reencontrarem, perceberão que tudo valeu a pena. Quando você vence a distância, percebe que pode conquistar praticamente qualquer coisa. Para mim, vale a pena e eu sei que isso fortalece nosso relacionamento.
Se você está prestes a se reunir com o seu amado depois de terem ficado separados por um longo tempo, tenha em mente que as coisas podem ser difíceis durante a primeira semana ou duas. Por isso, aqui estão algumas das minhas sugestões sobre como lidar com o reencontro com seu amor.

Se você costuma ficar muito ansiosa antes de se reunir com seu amor, aqui vão algumas dicas que podem ajudar a acalmar seus nervos

A regra de ouro nesse tipo de relacionamentos é a seguinte: a distância afeta e muda os relacionamentos.
Não adianta tentar esconder ou mudar isso. Vocês irão se ver poucas vezes e, ocasionalmente, mandar mensagens de texto durante o dia, todos os dias, sem contato físico. Se vocês estiverem separados por muito tempo, isso começará a parecer a algo normal para vocês e fará parte da sua rotina. Mas quando vocês se reencontram, o relacionamento mudará novamente. Vocês não precisarão enviar mensagens de texto ou snapchats constantemente, porque poderão conversar pessoalmente.
No início, antes e ir para a casa dele na Islândia, eu não levei esse reencontro em consideração. Eu sou naturalmente uma pessoa que fala bastante, então isso se reflete no que eu escrevo (até parece que vocês nunca notaram isso). Mas eu admito, eu estava começando a escrever para ele verdadeiros romances. E quando ele não respondia (independente do motivo), eu me tornava uma espécie de namorada pegajosa, que levava tudo para o lado pessoal. Então eu tentava chamar ainda mais a atenção dele, escrevendo mais “romances”. E então eu ficava ansiosa, porque percebia que estava agindo de forma muito estranha (principalmente aos olhos dele). Ou então eu ficava irritada quando ele respondia. Eu estava apenas tentando falar mais com ele, mas em vez disso eu estava colocando um peso em nosso relacionamento. Tudo melhorou quando nos reencontramos e conversamos. Hoje já estou agindo como uma pessoa normal (ou quase).
É saudável estar em comunicação constante com alguém. Mas quando a transição é tão abrupta, é difícil. Se você é como eu, pode se esforçar para se ajustar. O melhor conselho que tenho é que você dê ao seu amado o espaço necessário. Sim, você o ama. Mas ele precisa saber o que você comeu no café da manhã? Não. Pare de enviar mensagens de texto a ele 24 horas por dia, 7 dias por semana. Envie apenas as coisas importantes. E se você, como eu, gosta de escrever muito, não fique chateada se ele nem sempre responder de volta ou não escrever tanto quanto você. E o mais importante de tudo isso: não leve para o lado pessoal!
Dito isso, não seja 8 ou 80, ou seja, não perca completamente todas as suas habilidades de comunicação. Você não precisa compartilhar todos os minúsculos detalhes de sua vida, mas também não pode sumir do mundo. Só porque agora vocês podem estar juntos fisicamente, não significa que devem parar de se comunicar. Se você ignorar o seu amado, provavelmente acabará passando a impressão errada: de que você não se importa. E mais importante ainda, você vai destruir o seu relacionamento se vocês não conversarem. Você ainda precisa ser capaz de conversar e dizer ao seu amor como você se sente para que você ambos possam se ajustar um ao outro. Em um relacionamento, é tudo uma questão de equilíbrio.
Mesmo se vocês estiverem se comunicando perfeitamente bem, às vezes, quando nos reunimos com alguém que não vemos há um tempo, pode parecer um pouco estranho no início. Quando reencontrei o Aaron na Islândia, me esforcei para manter uma conversa por pelo menos uma hora. É difícil voltar ao fluxo natural das coisas quando vocês estavam afastados por tanto tempo. E para combater a estranheza, planeje alguns encontros para que vocês se acostumem um com o outro novamente. Deem uma volta, saiam para jantar, ou talvez apenas se abracem e conversem. Logo você começará a se acostumar com a situação.
As coisas podem parecer desconfortáveis no início, pois vocês acabaram de se reencontrar, mas eu prometo que tudo ficará melhor. Vocês podem até discutir ou ter dificuldade de se comunicar por um tempo, mas, no longo prazo, isso não significa nada. O amor que vocês compartilham um pelo outro não vai simplesmente desaparecer por causa de uma primeira semana difícil. Como eu disse no e-mail que escrevi para o Aaron recentemente, "você é tudo para mim, além de ser uma das minhas pessoas favoritas no mundo inteiro”. Eu aceito isso, mesmo depois do tempo que passou e de toda a distância. A distância é uma droga, mas isso só fará com que seu relacionamento se torne mais forte.
Agora vai um passo a passo para mim e para vocês. Vamos fazer isso juntos:

Diga a si mesma que você está animada, não nervosa

Lembre-se que a forma como seu corpo responde ao entusiasmo é praticamente a mesma forma como ele responde ao medo: com adrenalina. A adrenalina faz com que seu coração acelere, sua respiração fique mais rápida, as palmas da mão fiquem suadas, etc. Como as reações causadas pela excitação e pelo medo são tão semelhantes, se nos sentimos emocionados ou com medo, geralmente é devido à nossa forma de pensar sobre nossa situação, interpretando as sugestões de excitação do nosso organismo. Nesse caso, ter consciência de como você está se sentindo é importante! Enquanto você está se preparando para o grande reencontro, lembre-se de que você está animada, não com medo!

Respire fundo

Vamos fazer isso juntos. Inspire... e expire. Como nossa frequência cardíaca excede um certo nível (cerca de 10% acima da nossa taxa de repouso), somos "inundados" por essas sensações. A adrenalina e outros estimulantes químicos de estresse que entram em nosso sistema dificultam quando queremos pensar com calma e manter o foco. Quanto maior a frequência cardíaca, mais estressado e ansiosos nos sentimos. Respirar profunda e lentamente envia uma mensagem de "calma" para nossos corpos e nos ajuda a reverter a resposta ao estresse.

Planeje com antecedência

Se você tem medo de silêncios estranhos, pense em algumas perguntas que deseja fazer ou coisas que deseja discutir com seu parceiro. Planeje o que vocês farão juntos na primeira noite juntos: talvez vocês possam ir para o seu restaurante favorito ou façam alguma outra coisa divertida e relaxante.
Quando eu fui para a Islândia, o Aaron me pegou no aeroporto e íamos deixar as coisas na casa dele rapidinho porque ele planejava me levar no restaurante favorito dele. Mas já no carro, só de encostar nele por engano, eu já sentia calafrios pelo corpo todo. Quando chegamos na casa dele, só tivemos tempo de largar as malas no chão e já estávamos sem roupa rolando pelo chão da sala. Nem vi a casa direito. Depois de tudo, o Aaron me pediu desculpas por “me atacar”, mas eu não fiquei chateada com isso. Realmente quebramos o gelo. :)
Mas ter um plano (mesmo se você não acabar seguindo ele) irá ajudá-la a se sentir mais no controle e relaxada.
Eu sei que sempre digo isso, mas vou repetir: se você não estiver 100% comprometida... nem tente. Já vi relacionamentos à distância com muitas falhas (onde uma das pessoas estava fazendo mais esforço do que a outra) e foi incrivelmente frustrante e doloroso de se ver. Não desperdice o tempo de outra pessoa assim. Eu entendo que você não vai querer terminar com a pessoa porque você a ama, mas você precisa perceber que todo o tempo que elas gastam no relacionamento à distância, elas estão sacrificando oportunidades (trabalho, amigos, potenciais interesses amorosos) para ficar com você. Por isso, n~~ao seja egoísta e mantenha a calma.