Menu do Blog
Era uma vez nos encontros na internet

Arquivos

 

Namoro Online

Como manter um relacionamento à distância

Relacionamentos dizem respeito sobre melhorar a vida um do outro. Às vezes isso pode significar apoiar um ao outro de longe. Mas com comunicação, confiança e entusiasmo, relacionamentos à distância podem dar certo para muitas pessoas. A ausência realmente pode fazer o sentimento se desenvolver e amadurecer.
Como vocês sabem, passei cerca de um mês na Islândia com o Aaron e foi maravilhoso! Infelizmente o tempo passou muito depressa e já estou de volta no Brasil. A boa notícia é que o Aaron vem passar o carnaval aqui. Mas observando nosso relacionamento, comecei a pensar em relacionamentos à distância em geral e em como eles são difíceis. Claro que conhecemos ou já ouvimos falar de várias histórias de relacionamentos à distância de sucesso, mas mesmo assim é difícil. Por isso resolvi escrever sobre isso.
Quando você está em um relacionamento à distância (no meu caso, um relacionamento com uma longa distância), você desenvolve força pessoal e consistência. Você aprende a se comprometer, mesmo quando as coisas estão difíceis. Você descobre o poder de seu relacionamento para superar todos os obstáculos.
Uma das coisas que acho mais importantes (e interessante) sobre se comunicar por e-mail e mensagens, é que não há jogos. Pelo menos, não deveria haver. Você pode se apresentar como a pessoa que é. Pode realmente se abrir com o outro.
Então eu e o Aaron nos apaixonamos apenas pelas pessoas que somos. Sem máscaras, sem escudos. Mas, mesmo assim, ainda a milhões de quilômetros de distância.
Claro, o momento crítico foi quando nos conhecemos. A imagem que tínhamos um do outro sincronizaria com a imagem que criamos em nossas cabeças? Se você for desonesto, falhará neste ponto. Felizmente, deu tudo certo para nós (como vocês puderam acompanhar aqui pelo site).
Para algumas pessoas, a distância é uma boa maneira de desenvolver lentamente a relação sem a presença incessante do parceiro. O romance fica aceso porque você não está perto da pessoa 24 horas por dia, 7 dias por semana, evitando vários hábitos e rotinas que podem deixar o relacionamento repetitivo.
Em termos de desvantagens, é muito frustrante que não há intimidade, abraços e beijos (pelo menos, enquanto vocês não se encontram). Vocês terão dificuldades em se conectar, porque não têm contato visual e não podem caminhar ou desfrutar de jantares juntos.
Então, novamente, isso torna os reencontros muito mais intensos do que seriam em uma relação "normal". É uma questão de qualidade, não de quantidade. Pode dar certo, mas existem algumas regras e dicas que você precisa seguir. Claro, há também uma condição muito importante que, sem ela, nenhum relacionamento de longo prazo (à distância ou não) vai funcionar: Você deve ter interesse real em seu parceiro.
Quero dizer, uma conexão profunda e emocional. Se vocês já se conheciam pessoalmente antes de ficarem distantes, ou se acabaram de se conhecer por meio de um site de relacionamentos, isso é essencial. A atração física, somente, não é suficiente. É por isso que a maioria dos “amores de verão” não duram muito tempo.
Aqui estão algumas dicas que estão ajudando no meu relacionamento pessoal:

Tenha um plano de relacionamento para o futuro

"O amor calcula as horas por meses, e os dias por anos; e cada pequena ausência é uma eternidade." (John Dryden)
Saiba onde você está indo. Tenha uma luz no fim do túnel. Onde você quer chegar com seu parceiro? Tenha metas para o momento em que sempre poderão estar juntos. É muito importante que ambos tenham esperança de viver. Que ambos vejam essa luz no fim do túnel.
Acredito que esta seja a razão mais comum pela qual alguns relacionamentos à distância não dão certo: as pessoas não têm um plano. Elas apenas esperam que dê tudo certo. Que um milagre irá acontecer!
Certamente isso também significa que você terá que fazer sacrifícios. Pelo menos um de vocês. Perceba que você provavelmente só tem três opções:
  • Você, no final, vai se mudar para onde seu amado mora;
  • Seu amado, no final, vai se mudar para onde você mora;
  • Os dois vão se mudar para outro lugar.
Comecem a conversar sobre isso assim que ambos perceberem que desejam permanecer juntos por muito tempo. O maior erro que você pode cometer é evitar falar nisso.

Mantenham o contato

"De longe te hei de amar - da tranquila distância em que o amor é saudade e o desejo, constância." (Cecília Meireles)
Com tantos aplicativos de mensagens instantâneas e chamadas de vídeo disponíveis, assim como o bom e velho telefonema tradicional (e os maravilhosos sites de relacionamentos, é claro), é muito fácil manter contato com seu parceiro durante todo o dia, onde quer que ele esteja.
Certifique-se de contar todas as pequenas coisas engraçadas e emocionantes que estão acontecendo ao longo do dia. Pode parecer bobo, mas mandar um pequeno vídeo contando sobre alguma coisa é realmente muito bom! Manter contato ao longo do dia irá ajudar vocês a se sentirem mais próximos e mais envolvidos na vida um do outro. E se vocês sentirem que estão em um clima mais romântico, podem até escrever um ao outro algumas cartas de amor à moda antiga. Além disso, podem marcar umas conversas em vídeo mais “quentes”, se é que vocês me entendem, mas falarei desse tipo de coisa, especificamente, em outro post.
Vocês precisam de toda a ajuda que conseguirem, então por que não usar os gloriosos benefícios de um mundo de comunicação moderna?

Se encontrem com a maior regularidade possível

"Para quem ama, não será a ausência a mais certa, a mais eficaz, a mais intensa, a mais indestrutível, a mais fiel das presenças?" (Marcel Proust)
Tentem se encontrar todos os meses, pelo menos uma vez (lógico, se isso for possível). Planejem com antecedência e incluam algumas atividades como visitas à cidade, museus, um fim de semana em um hotel de luxo, etc. Façam desse acontecimento uma festa, uma explosão, algo muito especial! Logo esses curtos encontros serão algo que vocês desejarão muito! Algo no qual vocês vão centralizar a vida de vocês.
Mas lembre-se: você só pode obter uma conexão real tocando, sentindo e cheirando uma pessoa. Mas você não consegue fazer isso por e-mail ou Skype. Ou aquela sensação que você sente no peito quando a pessoa está fisicamente perto de você. Então faça tudo o que puder para se encontrarem o máximo possível.
Mas, claro, vocês também não precisam esperar até que vocês estejam um com o outro para ter um pouco de tempo juntos. Com criatividade, é possível ter um encontro à distância. Por que não pedir uma pizza, combinar pelo Skype e ter um encontro virtual? Por que não assistem a um programa de TV que ambos gostem juntos? Não precisa combinar de fazer algo junto apenas quando estão por perto. Chame-o no seu aplicativo de vídeo favorito e vocês podem assistir algo juntos. Criar esses encontros vai ajudar a fortalecer o vínculo enquanto vocês estão longe um do outro.
Use mensagens instantâneas, fotografias digitais ou faça vídeos de suas atividades diárias e envie-as para ele. Todas essas facilidades modernas vão tornar muito mais fácil para vocês dois aguentarem o tempo separados. Imagine como costumava ser há 100 anos, quando uma carta costumava levar meses para chegar!

Cuidado com o ciúme

"Se você ama alguém, deixo-o livre; se ele voltar, ele é seu; se não, nunca foi." (Richard Bach)
O ciúme é uma coisa muito perigosa e pode ameaçar todo relacionamento romântico. O ciúme geralmente acontece por falta de confiança e compreensão. Muitas vezes revela inseguranças e experiências ruins advindas de outros relacionamentos.
A palavra-chave aqui é simplesmente: confiança.
Você não pode controlar e observar seu parceiro 24 horas por dia. Você só pode ter fé em seu relacionamento e nas coisas que construiu nos momentos que passaram juntos. Mantenha-se firme nisso e nunca ceda a esse monstro chamado ciúme.
Shakespeare, em toda a sua sabedoria, dizia:
"Meu Senhor, livrai-me do ciúme! É um monstro de olhos verdes, que escarnece do próprio pasto que o alimenta. Felizardo é o enganado que cônscio, não ama a sua infiel! Mas que torturas infernais padece o homem que, amando, duvida, e, suspeitando, adora."
A confiança é a chave em qualquer relacionamento, não importa quão perto ou longe vocês morem um do outro. Se vocês não se encontram frequentemente, precisam confiar que seu parceiro está sendo leal quando você não está perto. Você também deve ficar feliz de que ele tenha uma vida social sem você. E você deve esperar que ele confie em você para se divertir por sua conta também. Sentir-se carente e constantemente controlar seu parceiro pode danificar seu relacionamento. Se você sente que tem uma razão genuína para se preocupar com o comportamento do seu parceiro, pode querer considerar se vale à pena continuar com a relação. Se não, relaxe e desfrute do tempo que você tem consigo mesma.
Portanto, a confiança é essencial. Se você confiar completamente em seu parceiro, e também tiver fé em seu relacionamento, poderá fazer o que quiser sem pôr em perigo qualquer coisa que vocês tenham construído juntos.
No entanto, recomendo evitar algumas situações específicas.
Claro que depende da pessoa, mas eu não sairia com ninguém do sexo oposto, que eu não tenha intimidade, sozinha. Também não iria a festas muito loucas. Basta evitar tentações que poderiam distrair vocês um do outro. Melhor prevenir do que remediar!

Sempre ficar otimista, mas também ser realista

"A distância é como os ventos: apaga as velas e acende as grandes fogueiras." (François La Rochefoucauld)
Sempre suponha que seu parceiro a ama e se preocupa com você. Nunca presuma nada negativo. Se você ler algo em seus e-mails ou ele disse algo ambíguo, não presuma o pior. Tente conversar antes de pensar qualquer besteira.
Não interprete muito nada. O problema com a comunicação que não ocorre cara a cara é a falta de expressão facial. É tão fácil interpretar mal! Mas infelizmente é muito mais difícil confiar e permanecer otimista. Eu lhe asseguro, se algo estiver realmente errado, você saberá.
Como podem ver, sou definitivamente otimista em relação a relacionamentos à distância. Eles expõem lições de vida e provam que o amor, lealdade e fé são os ingredientes vitais para um relacionamento duradouro. Tenha fé e confiança, e vocês dois terão sucesso no final.
Naturalmente, alguns relacionamentos não necessariamente irão durar para sempre, a fim de serem significativos. À medida que envelhecemos, experimentamos novas oportunidades e conhecemos novas pessoas. É natural que às vezes superamos algumas de nossas amizades e relacionamentos. E à distância, às vezes isso pode acontecer um pouco mais rápido.
Se você achar que você e seu parceiro não estão mais tão entusiasmados em se ver. Que vocês estão criando desculpas para não se verem. Ou seu parceiro parece estar ressentido e sem entusiasmo sobre sua nova situação, você pode querer terminar o relacionamento. A distância pode ser difícil para relacionamentos. Você não “falhou” se ele simplesmente não der certo. Relacionamentos, sejam à distância ou não, podem dar certo ou errado. Faz parte da vida. Aproveite o tempo que vocês têm juntos e não tente forçar algo que não está dando certo.
Mas se você e seu parceiro estiverem em um relacionamento à distância por um longo tempo e estiverem ambos investidos no futuro de seu relacionamento, pode chegar um momento em que vocês decidirão que querem se aproximar mais um do outro. Seja para passar um verão juntos, ou se vocês decidirem que está na hora de dar o próximo passo e morarem juntos.
Contanto que vocês sintam que é o momento certo, não tenha medo de aproveitar a oportunidade de se mudar para um novo lugar para ficar mais perto de quem você ama. Apenas certifique-se que você está fazendo a mudança pelas razões certas, e que será uma boa experiência para você como um todo (não só para estar mais perto de seu parceiro). Se o momento parecer certo e a oportunidade certa surgir, então você vai saberá se vale a pena fazer isso ou não.
Por fim, gostaria de colocar abaixo um dos meus poemas favoritos de Carlos Drummond de Andrade. Sintam-se embalados por essas belíssimas palavras e não percam a fé:
Ausência
(Carlos Drummond de Andrade)
Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo.
Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços,
que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência, essa ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim.