Menu do Blog
Era uma vez nos encontros na internet

Arquivos

 

Namoro Online

Às vezes quando você perde, você ganha

Eu acho que vocês já perceberam, por tudo o que eu já escrevi, que me aventuro pelo mundo dos sites de encontros online com bastante cuidado. Honestamente, eu acredito que você deve fazer o mesmo. É um mundo repleto de possibilidades, mas não crie expectativas muito altas, pois você pode se decepcionar.
Eu já me aventurei em diversos sites e aplicativos do gênero (falarei sobre isso em um outro post), e muitas das pessoas recomendadas para mim nunca mandam uma mensagem sequer ou, quando mandam, são desastres. Por que isso?! Eu acredito que trocar algumas mensagens online é algo totalmente inocente (inicialmente) e você não tem nada a perder! Então de onde vem todo esse medo?
Portanto, vocês já devem ter percebido, por minhas palavras, que eu ando em uma seca de “pretendentes” ultimamente. Ou melhor, andava.
Há dois dias alguém entrou em contato comigo. O contato foi em inglês (sorte que meu inglês é bom). O nome dele é Aaron e ele é da Islândia (sim, você leu certo). Confesso que a foto dele me chamou muito a atenção. Ele é loiro com olhos bem azuis. Ele estava usando muitos casacos, em uma paisagem gélida. Seus cabelos longos e lisos e sua barba lhe davam um ar meio viking. Confesso que nunca conheci alguém assim. A conversa se desenrolou mais ou menos assim (vou traduzir para o português):
“Seu perfil me chamou a atenção. Você é muito bonita e gosta de escrever. Gostaria de saber se você tem interesse em conversar um pouco.” (Abordagem não muito original, mas educada. Confesso que gostei).
“Olá. Obrigada pelo elogio. Percebi que você é da Islândia. Não sei muito sobre o seu país”.
“Não é um país que muitas pessoas conheçam. Se você se interessar, podemos trocar histórias sobre nossos países. Eu gosto do Brasil. Costumo visita-lo muito a trabalho. Acho o povo caloroso e interessante”.
“Eu imagino que a diferença cultural seja grande... e a diferença de clima também”.
“É verdade. Eu acho que o clima influencia as pessoas também. As torna mais abertas para conversar. Sou um pouco tímido, mas você já deve ter notado”.
“Só um pouco. XD Percebi, principalmente, que você é muito educado... e também muito bonito”.
(Muitos minutos para eu receber a resposta para minha última mensagem).
“Obrigado...” (Ele ficou sem graça e eu achei isso muito fofo!).
“Qual é o seu trabalho? Você disse que costuma vir ao Brasil com frequência”.
“Eu trabalho com desenvolvimento de softwares e minha empresa está fechando uma parceria com uma empresa brasileira. Por isso tenho ido ao Brasil com frequência. Minha função é principalmente dar palestras e workshops sobre o uso do software e treinar equipes para usá-los. Claro que eu faço isso em inglês... meu português não é bom”.
“Bom, se não for um problema, eu posso ajudá-lo com isso”.
“Eu... gostaria muito”. (Sou só eu que estou achando o jeito dele muito fofo?) “Bom, eu preciso ir. Estou saindo para o trabalho. Mas gostei muito de conversar com você. Gostaria de repetir isso no futuro”.
“Eu também. Vamos continuar conversando. E minha oferta de ajudar com o português ainda está de pé”.
“Eu gostaria muito... Obrigado. Um bom dia para você”.
“Bom trabalho para você”.
E essa foi a conversa. Foi curta, mas fez meu coração bater mais forte. É bem raro encontrar um homem educado, tímido e lindo! Parece bom demais para ser verdade. Não vou manter minhas esperanças muito altas, mas essa conversa definitivamente me deixou mais animada. Com certeza é melhor ter contato com uma pessoa que signifique algo do que dez que não façam nenhuma diferença. E eu com certeza irei pesquisar mais sobre a Islândia. :D