Menu do Blog
Era uma vez nos encontros na internet

Arquivos

 

Conselhos de Namoro

A polêmica do sexo no primeiro encontro

Vou falar de algo considerado polêmico. Principalmente aqui no Brasil. Aparentemente estamos em um país no qual somos livres para abraçar nossa sexualidade. Aparentemente. Digo isso porque há todo um tabu sobre mulheres e sexo, principalmente sexo no primeiro encontro.
Vou dizer porque toquei nesse assunto. Falei para vocês há algum tempo que saí em um primeiro encontro maravilhoso com o Aaron. Foi lindo e romântico e o descrevi aqui no blog. Realmente fui para casa com a cabeça nas nuvens. Maravilhada. Na segunda vez que nos encontramos (alguns dias depois), também tivemos um encontro maravilhoso. No final desse encontro, eu conseguia sentir que as coisas estavam esquentando. Os beijos estavam ficando mais demorados e algumas mãos bobas já estavam tocando em certos lugares (com minha permissão, claro).
Nós jantamos no restaurante do hotel onde ele estava e, em um certo momento, ele perguntou se eu queria subir para o quarto dele. Eu queria. Muito! Mas lógico que passou pela minha cabeça aquele medo bobo que todas as mulheres têm: e se eu fizer isso agora e ele não quiser mais nada comigo?
Eu não sou puritana quando se trata de sexo. Adoro sexo e adoro homens. No entanto, eu – e muitas mulheres que conheço – têm uma voz interior que grita: "Se você gosta dele, não vá!". Essa voz diz que os homens não respeitam mulheres que fazem sexo logo nos primeiros encontros. Essa voz diz que, apesar do fato de que você estar excitada, ser adulta e querer muito fazer sexo naquele segundo, por ser mulher, deve recusar e “se preservar”.
Eu nunca entendi o raciocínio por trás dessa voz. Imagino que essa seja uma forma de internalizar julgamentos culturais sobre mulheres "fáceis". A ideia de que uma mulher deve negar sexo para prender um homem sempre foi algo que me insultou.
No entanto, reconheço, de uma maneira puramente prática, que a voz implorando "se você quiser seguir com esse relacionamento, espere", muitas vezes esteve certa. Anos observando meus relacionamentos fracassados e os de minhas amigas me ensinaram que, se você quer um namorado ou marido, é melhor esperar. Em minha mente, esse tempo de espera sempre foi para aumentar as probabilidades de um relacionamento. É como um mantra recitado por todas as mulheres. Não sabemos por que funciona, mas na maioria dos casos funciona. Principalmente aqui no Brasil. Um país aparentemente livre sexualmente. A maioria das mulheres aqui são vistas como objetos. Se temos desejos e ficamos excitadas como homens, somos taxadas de vadias.
E naquele dia, naquele restaurante de hotel, essa voz interna gritava na minha mente. Eu não queria perder o Aaron. Estava feliz por me sentir amada e desejada depois de tanto tempo. Entretanto, apesar dessa voz interna gritar em minha cabeça para eu recuar, quando percebi, já estava entrando no quarto dele. Quando a porta se fechou, ele me levantou do chão como se eu não pesasse nada. Eu nunca havia sido levantada daquele jeito por homem nenhum. E o jeito que ele me beijava enquanto me pressionava contra a parede do quarto fez com que essa voz interna fosse ficando cada vez mais fraca.
O sexo foi intenso, inesperado, forte e satisfatório. Não quero me gabar ou nada do tipo, mas foi um dos melhores sexos que já fiz na vida. Não sei explicar. Me sentia tão pequena naquela cama enorme, debaixo daquele corpo enorme. Mas enfim, não vou transformar esse post em um conto erótico. Queria apenas que soubessem que foi bom e que foi bem diferente.
E, apesar de ter sido no nosso segundo encontro, como vocês viram no meu post anterior, o Aaron não desistiu de mim e até conheceu minha filha. A ideia de um homem desistir de você porque você fez sexo com ele (quando ambos estavam com vontade e queriam), pode parecer uma ideia absurda, PORQUE REALMENTE É. Seu corpo, suas regras. Nenhuma mulher devia ser taxada de vadia por isso.
Homens, mudem esse pensamento horrível. Vocês podem estar perdendo a oportunidade de ter um relacionamento maravilhoso por causa desse tipo de pensamento retrógrado. Mulheres, não tenham medo. Homem nenhum vale à pena se ele for basear a opinião sobre você em uma noite de sexo. Se ele fizer isso, siga em frente. Com certeza foi melhor para você.